19 de julho de 2017

Alimentação vegetariana é coisa de gente rica?



Grande Mito. E eu falo a partir do meu contexto de vida. Ao cortar os alimentos cárneos, a maioria dos vegetarianos se abre a um completo estilo de vida mais saudável. Há uma diminuição (ou eliminação) de alimentos industrializados, refinados, prática de exercícios físicos...  Nessa postagem me refiro a esse tipo de vegetariano.
Já ouvi muita gente dizer: “os produtos vegetarianos são muito caros e difíceis de encontrar”. Não é bem assim! Frutas, legumes, verduras tem valores mais acessíveis do que alimentos cárneos. E não é porque você se tornou vegetariano que precisa consumir todos aqueles produtos vegetarianos industrializados (que são realmente caros). Talvez no início da sua mudança você sinta necessidade de algo parecido com a carne, como os bifes de soja, hambúrgueres veganos... Ainda assim, tudo isso dá para ser feito em casa a um preço mais acessível e sem aquelas substâncias (de nomes complicados) nada benéficas para sua vida que vem em quase todos alimentos industrializados. Com boa vontade tudo é possível!



Eu acredito na alimentação vegetariana simples, sem frescuras. E essa eu sei que é acessível a todos. Tudo o que você precisa como vegetariano está na sessão hortifrúti do supermercado, no cerealista, no sacolão ou feira livre de verduras e frutas. Sem contar que se você tiver um quintal, pode fazer uma hortinha e assim economizar mais ainda!



Já ouvi muitas vezes: “Castanhas são muito caras, e você é vegetariana como faz?”.... Algumas castanhas são realmente caras (amêndoa, castanha-do-Pará, de caju, etc..), mas existem outras mais acessíveis como amendoim, coco, castanha de bauru. Opte por consumir as mais acessíveis ou compre o mínimo das caras. Por exemplo, a castanha de caju na cidade que eu moro é 150,00 o quilo (esse preço muito me assusta), quando não consigo substituí-la por nenhuma outra em alguma receita compro 100 g, gasto apenas 15,00.
Algumas frutas são muito caras”, tenho certeza que elas não possuem nutrientes exclusivos. Você pode optar por consumir as frutas da estação, sempre fica mais acessível. Por exemplo, sou louca por caqui. O preço dele varia muito durante o ano, aproveito para consumir quando ele está mais barato. Existem muitas opções de frutas em um mesmo grupo, por exemplo o morango é caro por aqui e faz parte das frutas vermelhas. Mas tenho outras opções mais acessíveis de frutas vermelhas como tomate, melancia e amoras (abençoadas sejam as cidades que encontramos amoreiras pelas ruas).

Te amo Floripa !

Outra forma de economizar com a alimentação vegetariana é que ao consumir alimentos favoráveis à sua saúde você evita doenças. Ao evitar doenças você economiza na conta da farmácia (e essa sim judia do bolso das pessoas). Vou exemplificar algumas atitudes simples que podem fazer você não gastar com remédios:

ü  beber água em jejum- evita a constipação.
ü  beber água com limão pela manhã  - evita resfriados e infecções (antibióticos são caros e os efeitos colaterais não são os melhores).
ü  consumir sucos de frutas e verduras (Saiba mais sobre Suco Detox)- além de limpar seu organismo, turbina seu sistema imunológico evitando várias doenças.
ü  Uma alimentação vegetariana diminui a incidência de diabetes, osteoporose, doenças relacionadas ao colesterol alto, obesidade, doenças cardíacas dentre outras.



Quando você vai ao supermercado e deixa de comprar carne, leite, ovos e utiliza esse dinheiro para comprar vegetais, você está comprando saúde.  
Saúde não é coisa de gente rica. Ela é acessível a todos. Quem desfruta de boa saúde possui a maior riqueza!
Sou muita grata por viver no Brasil, um país com uma diversidade enorme de vegetais. Aqui temos tudo o que precisamos. Infelizmente frutas e sementes importadas ganham um destaque maior, pois são mais caras e o comércio nos vende a ideia de que possuem benefícios únicos (e mirabolantes muitas vezes), mas nós já somos abençoados com o que é produzido aqui. Valorize o seu país!




Continue Lendo... ››

17 de julho de 2017

Receita - Espetinho Vegano


Essa receita é muito especial para mim, aprendi com um amigo que marcou muito a minha vida. Os espetinhos ficam muito saborosos e você pode usar a criatividade utilizando os mais diversos vegetais.

Ingredientes:


4 xícaras de proteína de soja (da grande)
Azeite
Vegetais de sua preferência, por exemplo: cenouras cortadas em rodelas, cortadas em cubos, brócolis, couve-flor, berinjela, abobrinha ou pimentões coloridos cortados em cubos...
Temperos naturais à gosto: alho, cheiro verde, coentro, cominho, orégano, louro, etc.
Sal à gosto ou molho shoyo
Farinha de rosca para empanar
Palitos para espetinhos

Modo de Preparo


Coloque a proteína de soja em uma panela com água e temperos á gosto e deixe ferver por uns 5 minutos.



No liquidificador bata 3 dentes de alho, 1 colher de sopa de orégano, sal à gosto e 500 ml de água. Passe essa mistura para uma vasilha.
Esprema bem a proteína de soja. Passe os espetinhos e os vegetais cortados nessa água temperada e depois na farinha de rosca.




Monte os espetinhos intercalando a proteína com os legumes coloridos.





Coloque em uma forma untada, regue um pouco de azeite sobre eles e leve-os para assar até ficarem corados.



Fica uma delícia!




Continue Lendo... ››

11 de julho de 2017

Receita - Coxinha Vegana de Jaca


Acho que coxinha é um dos salgados que todo vegetariano sente falta, pois é muito difícil encontrar uma coxinha com recheio que não seja frango ou carne. E essa receita você vai amar!

Ingredientes:


2 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de água
3 colheres de azeite
Temperos de sua preferência (Utilizei alho com sal, chumichuri e louro)
Farinha de rosca

Para ingredientes e preparo do recheio clique aqui.

Modo de Preparo


Prepare o recheio.
Em uma panela grande coloque a água e os temperos para ferver. Esses temperos eu utilizei para substituir o sabor dos caldos de legumes industrializados. Quando começar a ferver, retire a folha de louro e acrescente o azeite.



Abaixe o fogo e acrescente a farinha de trigo de uma só vez. Misture bem até virar uma bola de massa firme que se desprenda da panela.



Desligue o fogo e coloque essa massa sobre uma superfície limpa e lisa e deixa esfriar. Quando a massa estiver morna a ponto de você conseguir pegar com as mãos sove um pouco.




Comece a modelar as coxinhas.
Eu tive muita dificuldade no começo para fechar as coxinhas e esse vídeo me ajudou muito: https://www.youtube.com/watch?v=JBehez4nTAE
Basicamente você faz uma bolinha do tamanho que desejar e com auxílio do seu dedo untado com óleo vai abrindo a coxinha.




Coloque o recheio e feche com as palmas das mãos ou do seu próprio jeito.





Mergulhe as coxinhas fechadas em água e passe na farinha de rosca.



Estão prontas para serem fritas.





Todos sabemos que fritura não é a melhor coisa para nossa saúde, porém só de você fazer isso em sua casa com óleo novo (não reutilizado) já é diferente de comprar prontas, sem contar que o recheio é vegetariano. Vou testar uma forma de fazê-las assadas e compartilho com vocês!



Continue Lendo... ››

5 de julho de 2017

Escondidinho Vegano de Carne de Jaca



Um prato quente para quem está curtindo o friozinho típico dessa época no Brasil, que não é o caso da região que moro. 

Ingredientes:


½ jaca verde (Para o preparo clique aqui)
2 xícaras de mandioca cozida amassada
1 xícara de leite de aveia
Alho e Cebola picadinhos
Sal e temperos à gosto
Azeite
Castanhas (caju, castanha do Brasil)

Modo de Preparo


Depois de cozinhar a mandioca e amassar, bata no liquidificador com o leite de aveia.



Em uma panela refogue o alho e a cebola. Acrescente a mistura do liquidificador e mexa até ficar na consistência de escondidinho. Tempere com sal.



Coloque uma camada da carne de jaca em um recipiente de sua preferência, outra camada do purê de mandioca e intercale com outra camada de jaca, finalizando com a camada de purê.




Se você for utilizar castanhas, coloque por cima da última camada de purê e leve ao forno médio preaquecido por uns 15 minutinhos.



Está prontinho! 
Continue Lendo... ››

A Alimentação Vegetariana é Deficiente em Proteínas?


A velha história das proteínas e os vegetarianos. Quem é vegetariano e nunca ouviu: e as proteínas?


People, fiquem despreocupados. Existe proteína no reino vegetal. Afinal o que são proteínas? Para que você precisa de proteínas? Para falarmos que alguém precisa de algo no mínimo precisamos saber do que se trata e quais suas principais funções. Proteínas são cadeias formadas por aminoácidos. Os vegetais e os microorganismos são capazes de fabricar os 20 aminoácidos (total existente), os seres humanos fabricam apenas 12, ou seja os outros 8 aminoácidos (chamados essenciais) devem ser adquiridos através da alimentação. A proteína vegetal contém todos os aminoácidos incluindo os essenciais que tanto precisamos.
As proteínas desempenham papéis importantes no nosso corpo. Elas têm a função de formar fibras musculares, cabelo, ossos, dentes, enzimas, alguns hormônios e anticorpos.

Fonte: http://brasilescola.uol.com.br

Segundo o livro “Saúde Nua e Crua” da doutora Márcia Lobo Vidoto, a proteína animal é muito eficiente na promoção do crescimento, porém isso não significa saúde. Em contraste a proteína vegetal promove um crescimento mais lento só que contínuo e mais saudável.
Os vegetais são ricas fontes de proteínas. Já parou para pensar de onde os maiores animais do planeta como elefantes, girafas, hipopótamos tiram suas proteínas? Todos eles são herbívoros! Será que esses animais ficam fracos por falta de alguma proteína?


Eu já falei sobre isso quando escrevi como me tornei vegetariana, mas vou repetir: eu era uma pessoa que vivia com anemia quando comia carne porque eu não comia nada de verduras. Quando me tornei vegetariana comecei a comer tudo do reino vegetal e nesses quase 4 anos de vegetariana nenhum exame acusou anemia.
O que ninguém se preocupa é que o excesso de proteínas traz sérios riscos para a saúde. O lucro por traz dos grandes frigoríficos é que impede que essa informação seja passada. Confira a citação retirada do livro “Saúde Nua e Crua”:
A recomendação de ingestão diária é que 10% da nossa energia venha da proteína, o equivalente a cerca de 50 gramas. Mas em média considerando a alimentação ocidental típica, o consumo tem sido o dobro ou mais do que essa recomendação- somente um bife médio de 100 gramas contém 30 gramas de proteína. O organismo não é capaz de metabolizar proteína em excesso e danos serão causados à saúde. [...]
O consumo de proteína animal não é um assunto qualquer. Indivíduos tem sofrido uma overdose de proteína diariamente. O excesso de proteína na alimentação está associado com uma série de doenças e condições médicas- incluindo câncer, a doença cardíaca, osteoporose e fraturas, obesidade, formação de cálculos, distúrbios digestivos, baixa imunidade, colesterol elevado, envelhecimento precoce, artrite, disfunção autoimune [...].
[...] A descoberta foi que a proteína vegetal não promove o crescimento de câncer, mesmo com altos níveis de ingestão. Foram usadas a proteína do trigo e a da soja, com o mesmo nível de ingestão da caseína- de 20%. Nenhuma das duas ativou o crescimento dos pré-tumores cancerígenos como foi o caso da proteína do leite.
Percebe o número de problemas que você se livra ao retirar suas proteínas do reino vegetal e não do animal? A proteína é um nutriente de grande importância mas deve ser consumida do tipo certo e na quantidade certa.
[...] O arroz integral ou batata, por exemplo fornecem sozinhos toda a proteína e aminoácidos que um adulto ou criança necessitam. Todos os amidos não refinados e vegetais de cor verde, amarela ou laranja também são perfeitamente calibrados para o fornecimento ideal do nível de proteína necessária. Não há necessidade de uma combinação específica de alimentos a cada refeição, para que a proteína seja calculada e suprida.


Se você não virou vegetariano ainda com medo de ficar fraco por falta de proteínas, pode ficar despreocupado!



Saiba mais sobre o livro Saúde Nua e Crua: http://www.saudenuaecrua.com.br/



Continue Lendo... ››

30 de junho de 2017

Receita - Pão Vegano de Abóbora





Meu marido não gosta de abóbora, mas de vez em quando faço uns pratos aqui em casa com ela que ele come satisfeito. Ele sempre comentou comigo de um pão de abóbora que minha sogra fazia quando ele era criança. Lá fui eu testar uma receita para agradar o maridão. E deu super certo. Eu fiquei encantada com a maciez do pão! Além de ficar bem amarelinho, fica muito fofo e saboroso, vale a pena testar! E o melhor: não vai nada de ovos nem leite!

Ingredientes:


1 kg de farinha de trigo (aproximadamente)
2 xícaras de abóbora cozida amassada
1 xícara de água morna
½ xícara de óleo
1 xícara de açúcar demerara
1 colher (sopa) e ½ de fermento biológico seco
1 colher (sopa) rasa de sal

Modo de Preparo

Cozinhe cerca de 1/2 abóbora pequena, espere esfriar e amasse.




Coloque em um liquidificador a abóbora cozida, a água morna, o açúcar, o sal, o fermento e óleo e bata por uns 2 minutos.



Coloque cerca de 500 g de trigo em uma bacia e acrescente a mistura do liquidificador e vá mexendo aos poucos e acrescentando o restante da farinha (talvez você não utilize 1 kg completo de farinha trigo). Pare de acrescentar farinha de trigo quando a massa não estiver mais grudando nas mãos.



Sove a massa em uma superfície lisa e deixe-a descansar por cerca de uma hora ou até dobrar o volume.




Depois desse descanso modele os pães como desejar e coloque em formas untadas com óleo. Eu fiz vários formatos.




Leve ao forno desligado e deixe crescer (por 30 ou 40 minutos). Ligue o fogo na temperatura mais baixa do seu forno e asse por aproximadamente 30 minutos. Aumente o fogo para 260° e deixe dourar.



Quando os pães estiverem douradinhos estão prontos! Tenho certeza que você vai amar!




Continue Lendo... ››

28 de junho de 2017

Cansei! Comida Vegetariana dá trabalho demais!


Tem que ter tempo para fazer comida vegetariana, dá trabalho demais. Sim, eu já escutei muito isso e cansei! Sim, isso é um mito. Há muitos mitos em torno da alimentação vegetariana, e a partir de hoje, toda semana vou escrever sobre algum.
Primeiramente, qualquer coisa que você for fazer tem que ter tempo. Até mesmo para ler este post você precisa de tempo. Lógico que tem que ter tempo para preparar uma refeição vegetariana, assim como deve se ter tempo para preparar qualquer outro tipo de refeição.
Querem saber em quanto tempo faço meus almoços diários? 40 minutos em média, nunca demorei mais que 50 minutos para fazer um almoço. Precisamos quebrar essas crenças limitantes que colocamos em nossas mentes e que nos impedem de fazer o que almejamos.
Sobre pães, bolos, cookies veganos faço no domingo e comemos durante a semana. Quando a gente quer, não há empecilhos. Aprendi algo que levo sempre comigo: Não existe falta de tempo, existem prioridades. Se é sua prioridade você sempre vai conseguir um tempinho.



Algumas pessoas já me disseram: Ah, é fácil para você porque você não trabalha fora. Ok, mas no ano de 2015 eu trabalhava das 7:00 às 18 horas e não deixei de ser vegetariana naquele ano, muito menos deixei de preparar minha comida. Como eu só tinha uma hora de almoço, deixava tudo preparado à noite e quando eu chegava no meu horário de almoço esquentava e fazia a salada. Também seguia o mesmo ritmo no domingo preparando pães, bolos, biscoitos, etc para a semana. E não se iluda, quem não trabalha fora tem muita coisa para fazer em casa, e no meu caso ainda estudo um idioma e um instrumento, atividades que demandam tempo e dedicação.
Reforço mais uma vez: quando nós queremos, fazemos acontecer! Portanto, para com essa desculpa! Se você quer ter uma alimentação vegetariana saudável o tempo não é problema! Que tal tentar? Se programe, deixe o feijão ou outros grãos já cozidos e congelados. Faça uma listinha do seu cardápio semanal... Guarde folhas e outras verduras para salada já higienizadas prontas para o consumo... E acima de tudo pense positivo, você consegue, não é difícil.
Escreva nos comentários quais outros empecilhos você tem em relação à alimentação vegetariana para conversarmos mais.

Que métodos você utiliza para otimizar o seu tempo de preparar refeições? Compartilhe!
Continue Lendo... ››

 

Naturebices da Elen Template by Ipietoon Cute Blog Design